PMs debatem relevância do policiamento comunitário no combate à violência

Associação Sul Brasileira dos Bolsistas no Japão

Created with Sketch.

PMs debatem relevância do policiamento comunitário no combate à violência

Mais de 60 brigadianos discutiram, em agosto de 2017, no Quartel General da Brigada Militar, a importância do policiamento comunitário no combate à violência no Rio Grande do Sul. O workshop reuniu gestores que aplicam o modelo de policiamento em diversas regiões do estado. O método é voltado à prevenção criminal, integrando policial e cidadão na comunidade para reduzir os índices de violência.

Conforme o comandante-geral da BM, Andreis Silvio Dal’Lago, a base móvel comunitária criada em 2015 é um exemplo de sucesso e bons resultados. “É uma experiência exitosa, iniciada na Região Metropolitana e utilizada em Porto Alegre, no Litoral, durante a operação golfinho, e em áreas de vulnerabilidade social. Estamos ousando e criando doutrina. Queremos enraizar a atividade e ampliá-la”, afirmou.

Prestigiaram o seminário, o Chefe do Estado-Maior da BM, coronel Júlio César Rocha Lopes, Comandante do 21º BPM, tenente-coronel Márcio Roberto Galdino, Chefe da PM3, tenente-coronel Egon Marques Kvietinski, além de oficiais gestores do Policiamento Comunitário núcleos e bases.

O evento também contou com painéis sobre os temas A Polícia Comunitária na atualidade e Experiências e Boas Práticas. Segundo o coordenador do workshop, major Ribeiro, é importante atualizar o trabalho dos gestores com um ponto comum. “O modelo de policiamento é aplicado com base nas nossas experiências de sucesso, atualizado em relação às práticas exitosas, em nível nacional e internacional”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *